Segunda-feira, 13 de Fevereiro de 2012
Privatizar o Lucro e Socializar o Prejuízo - Eis a direita no seu melhor

PRIVATIZAR TUDO O QUE POSSA DAR LUCRO

É O FUNDAMENTALISMO DA DIREITA

 

«Privatize-se tudo, privatize-se o mar e o céu, privatize-se a água e o ar, privatize-se a justiça e a lei, privatize-se a nuvem que passa, privatize-se o sonho, sobretudo se for diurno e de olhos abertos. E finalmente, para florão e remate de tanto privatizar, privatizem-se os Estados, entregue-se por uma vez a exploração deles a empresas privadas, mediante concurso internacional. Aí se encontra a salvação do mundo... e, já agora, privatize-se também a puta que os pariu a todos.»

José Saramago – Cadernos Lanzarote, Diário III

 

A onda privatizadora está na moda. De forma voraz, este governo, assumidamente de extrema-direita, pretende levar o país à bancarrota, transferindo os nossos melhores recursos para as mãos dos especuladores financeiros. A riqueza aumenta desmesuradamente nas mãos de alguns gananciosos, fruto da privatização dos lucros enquanto, socializando os prejuízos, remete para a miséria quem, com o seu trabalho, contribui para a sobrevivência de Portugal.

Aplicando sempre a mesma receita restritiva sobre quem trabalha – mais impostos e ataques aos direitos que, com sangue e lágrimas, durante séculos, foram conquistados –, as sucessivas crises do capitalismo globalizado conduzem sempre à mesma solução: mais sacrifícios e mais impostos.

Os sinais do que serão as nossas empresas emblemáticas depois de privatizadas - como os CTT - estão aí: uma carta demorou 12 dias entre Ponta Delgada e Lagoa, quase provocando a falta de comparência dum peticionário para ser ouvido em comissão parlamentar; nas redes sociais, as pessoas demonstram a sua estranheza e indignação por correspondência oriunda do Continente ou de outras Ilhas demorar mais tempo do que a que recebem do estrangeiro.

Este permanente desbaratar de empresas públicas, indispensáveis ao bom funcionamento da economia e a uma redistribuição mais equitativa da riqueza produzida conduz, deliberadamente, à insustentabilidade financeira da saúde pública, do acesso ao ensino, da protecção na doença e no desemprego, no apoio social aos agregados familiares mais carenciados.

Deliberadamente, são espartilhadas empresas, monopólios naturais, em áreas estruturantes como a energia, as comunicações, a distribuição pública de água, os combustíveis e a banca. Criam-se administrações - oferecidas a amigos - ociosas, incompetentes e escandalosamente pagas, com o intuito de tornar essas mesmas empresas financeiramente inviáveis. Todos nós pagamos os prejuízos. O governo privatiza as rentáveis a preço de saldo e mantém na sua esfera as que, sendo imprescindíveis, não interessam aos privados.

Todo este esquema, diabolicamente concebido pela direita especuladora, entrega o poder económico e financeiro na mão de privados gananciosos cujo objectivo é o lucro fácil e a curto prazo. O Estado perde as suas fontes de receita provenientes dos lucros e, ainda, permite que os agiotas recebam dividendos por conta de resultados obtidos quando nem eram donos das empresas. Por outro lado, é sobejamente conhecida a malabarice financeira que se segue, transferindo os lucros para paraísos fiscais e criando esquemas de fuga ao fisco. Somos, assim, duplamente penalizados.

É com estas jogadas que os governos de direita nos querem fazer regredir ao tempo do feudalismo, do trabalho à jorna, do pedir esmola com uma mão enquanto se descobre a cabeça com a outra, em sinal de subserviência. Embalam-nos com a inevitabilidade enquanto esquartejam os pilares da democracia e a sustentabilidade financeira do Estado enquanto garante dos direitos e da equidade social.

 

Publicado no jornal INCENTIVO



publicado por livrecomoovento às 00:58
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Janeiro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


posts recentes

ESCOLARIDADE OBRIGATÓRIA

PLANO E ORÇAMENTO PARA 20...

O FAIAL E OS TRANSPORTES ...

O Milagre Económico

Os pontos nos iis

NÃO DEIXES QUE DECIDAM PO...

O MEDO E A CACICAGEM

Um político que de irrevo...

SEMANA DO MAR - Programas...

O CISCO A ENCOBRIR A TRAV...

arquivos

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Junho 2006

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds