Quinta-feira, 10 de Maio de 2012
O BERÇO DA DEMOCRACIA QUER FAZER VALER OS SEUS PERGAMINHOS

Todos os partidos descem menos a Coligação de Esquerda Radical

Primeira sondagem pós-eleitoral na Grécia dá vitória ao Syriza

10.05.2012 - 20:12 Por Maria João Guimarães

Alexis Tsipras, o líder do Syriza, o partido de esquerda radical que surge como vendedor na última sondagem
Alexis Tsipras, o líder do Syriza, o partido de esquerda radical que surge como vendedor na última sondagem (Kostas Tsironis/AFP)
A primeira sondagem desde as eleições de domingo mostra um segundo sismo na política grega: o Syriza (Coligação de Esquerda Radical) surge como primeira força política com 27,7% dos votos (e, eventualmente, 128 deputados, com o bónus dado ao mais votado), o Nova Democracia com 20,3% (e 57 deputados), o PASOK com 12,6% (e, assim, 36 lugares).

O Syriza venceria com mais votos do que o primeiro classificado nas eleições de domingo passado, o Nova Democracia, que obteve 18,8%, segundo o inquérito do instituto Marc.

Tanto o Nova Democracia como o PASOK descem ainda mais num agravamento da verdadeira queda livre que sofreram estes partidos, que antes somavam 80% das preferências do eleitorado. Mais: é o único partido a registar uma subida. Todos os outros descem, mesmo que ligeiramente.

Os Gregos Independentes, partido da direita com laivos populistas (fruto de uma cisão do Nova Democracia) teria 10,2% (teve 10,6% no domingo), o Partido Comunista 7% (contra 6,9% no domingo), o Aurora Dourada (extrema-direita xenófoba, 5,7% contra 6,9% no domingo) e a Esquerda Democrática obteria 4,9% contra os 6,1% que conseguiu no domingo.

A Esquerda Democrática parece ser actualmente a chave para um possível Governo de coligação “pró-europeu”. O seu líder, Fotis Kouvelis, propôs “um Executivo ecuménico” que fosse o mais alargado possível, mas analistas vêem a possibilidade de que este Governo possa deixar de fora o Syriza se este for inflexível no declarar nulo o memorando de entendimento com a troika.

A ideia do novo Executivo seria renegociar o acordo assegurando, no entanto, que o país não arrisca a sair do euro.

Também há quem evoque a hipótese de uma coligação mais à esquerda sem o Nova Democracia.



publicado por livrecomoovento às 23:30
link do post | comentar | favorito
|

4 comentários:
De Carlos Faria a 11 de Maio de 2012 às 10:22
Mas não é da coligação Syriza o partido que está a roer a corda e pensa coligar-se com o PASOK e claro este com a ND para formar o próximo Governo, levando consigo 19 deputados?
Por acaso tinha curiosidade em ver umas novas eleições na Grécia e mesmo que o Syriza ganhasse, preciso de um país que me servisse de exemplo de como se governa à BE, para pensar como poderia resultar ou não depois em Portugal.


De livrecomoovento a 12 de Maio de 2012 às 02:44
Syriza não é uma coligação; resultou, à semelhança do BE, da unificação de várias forças políticas de esquerda num partido. O partido que está a 'roer a corda' não fazia parte do Syriza , estava, sim, de acordo com os 5 pontos base apresentados pelo Syriza e disposto a formar governo de coligação. Trata-se do partido Esquerda Democrática, uma força política dissidente do PASOK, mas que não integrou o Syriza .
Espero ver um governo a sério na Grécia, que lute contra a corrupção e dinamize a economia.


De Carlos Faria a 11 de Maio de 2012 às 10:24
O bónus não é dado a coligações... no caso da sondagem acontecer em urna o beneficiário seria a ND novamente, não me pergunte o porquê deste modelo pois não percebo.


De livrecomoovento a 12 de Maio de 2012 às 02:58
O Syriza não é uma coligação, é mesmo um partido, pelo que beneficiará do bónus de 50 deputados, caso seja o partido mais votado em eventuais próximas eleições.
Paradoxal é o fato do Syriza ser contra este bónus, fazendo mesmo parte dos 5 pontos a futura abolição dessa benesse. Espero que cumpra essa vontade. Fá-lo-á certamente.
O porquê deste modelo é pretender garantir uma presumível maioria ao partido vencedor, o que é uma distorção da democracia, e que desta vez não aconteceu devido à grande dispersão de votos.


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Janeiro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


posts recentes

ESCOLARIDADE OBRIGATÓRIA

PLANO E ORÇAMENTO PARA 20...

O FAIAL E OS TRANSPORTES ...

O Milagre Económico

Os pontos nos iis

NÃO DEIXES QUE DECIDAM PO...

O MEDO E A CACICAGEM

Um político que de irrevo...

SEMANA DO MAR - Programas...

O CISCO A ENCOBRIR A TRAV...

arquivos

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Junho 2006

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds