Segunda-feira, 16 de Julho de 2012
GREVE DOS MÉDICOS - Uma pedrada no charco do conformismo

A greve dos médicos resultou em vários fatores positivos na luta contra o caminho que nos quer conduzir à miséria e à servidão. Ousou travar a arrogância deste governo na sua atitude do “quero, posso e mando”, sempre em total desrespeito pelos princípios propagandísticos por que foi eleito, e mostrou como uma classe, unida e organizada, consegue ser vitoriosa e consegue fazer valer os seus direitos.

Os médicos souberam ter a seu lado os imediatamente prejudicados pela sua ação, os próprios utentes. Esta greve, para além de justa, em dignificação duma classe profissional, foi altamente pedagógica, pela forma como conseguiu transmitir uma finalidade comum: a defesa intransigente do serviço de saúde público.

Em três dias, o Ministro da Saúde aceitou grande parte das reivindicações dos médicos e aceitou negociar outras. A luta dos médicos, em três dias, quebrou a teimosia arrogante que este governo manteve durante seis meses. A tática do desgaste, a par da intimidação e da propaganda falaciosa, imagem de marca deste governo, desta vez, não surtiu efeito.

O novo proletariado que, em décadas anteriores, era considerado uma classe média interiorizou o poema de Brecht e percebeu – agora já não eram apenas os professores, os enfermeiros e os trabalhadores da administração pública – que a sua vez estava a chegar. Perceberam tarde, mas ainda a tempo de dizer basta. Assim o tivessem entendido empregados bancários, de seguros, dos CTT, da PT e outros que, muito provavelmente, não estaríamos perante a atual prepotência do grupo BANIF.

Por outro lado, despoletou esperança junto de outros profissionais de saúde, e de outros setores, como a educação e a energia que ganharam força para as suas lutas na dignificação do trabalho. Está posto em causa o conformismo de determinados dirigentes sindicais para com o poder instituído, gerindo sindicatos como se fossem mais uma empresa e não uma organização de classe.

A direita, com este Governo PSD/CDS, quer vingar-se do 25 de Abril. Conseguiu o seu almejado “uma maioria, um governo, um presidente”, juntou-lhe uma situação internacional de crise, provocada pela especulação financeira, e tudo faz para aprofundar o fosso entre alguns ricos, cada vez mais ricos e um crescente número de pobres, cada vez mais pobres.

Cabe-nos contrariar este projeto revanchista de empobrecimento de Portugal e da Europa, lutando pelo aprofundamento da democracia e contrariando o regresso a um passado humilhante, injusto e déspota. O êxito da greve dos médicos constituiu um assinalável contributo à democracia, e é uma boa resposta aos “Velhos - e alguns novos - do Restelo”, que dizem que adquirimos demasiados direitos. Perderam a vergonha e finalmente dizem aquilo que pensam.

Publicado no jornal Incentivo (16.Julho.2012)



publicado por livrecomoovento às 23:03
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Janeiro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


posts recentes

ESCOLARIDADE OBRIGATÓRIA

PLANO E ORÇAMENTO PARA 20...

O FAIAL E OS TRANSPORTES ...

O Milagre Económico

Os pontos nos iis

NÃO DEIXES QUE DECIDAM PO...

O MEDO E A CACICAGEM

Um político que de irrevo...

SEMANA DO MAR - Programas...

O CISCO A ENCOBRIR A TRAV...

arquivos

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Junho 2006

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds