Segunda-feira, 21 de Outubro de 2013
Os pontos nos iis

 

O alvoroço gerado à volta da qualidade da água que abastece parte da nossa cidade traz consigo a desconfiança nos responsáveis que, eleitos por nós, deliberadamente nos omitiram a verdade ou não exerceram as funções de fiscalização que juraram cumprir.

Soubemos, por declarações públicas, que este problema se arrasta há pelo menos dez anos. Dez anos?! Durante todo este tempo consumimos, com toda a confiança que nos transmitiram os responsáveis, o precioso líquido - considerado fonte da vida - justificando as diarreias, as gastroenterites e outras, com “andaços”, salmonelas ou temperos exagerados.

Foi necessário o impedimento do que seria uma simples visita a um reservatório de água para que toda esta polémica estalasse, e passasse a ser do conhecimento público a falta de responsabilidade e a ignomínia dos executivos camarários e deputados municipais do concelho da Horta durante todo estes anos.

Não há justificação plausível, quer para os executivos – independentemente de serem maioritários ou não – individual ou coletivamente, quer para os membros do órgão fiscalizador, que se demitiram, omitiram ou foram cúmplices nesta situação, lastimável e fortemente condenável. Também não é politicamente sério alguém cavalgar uma situação para a qual contribuiu ou da qual, por cumplicidade ou outros motivos, se demitiu.

A pergunta mais comum do mais comum munícipe será: “Que andaram a fazer aqueles que eu elegi, dando a confiança do meu voto, se nem sequer se preocupam com a minha saúde e qualidade de vida?”. Há várias respostas evidentes, desde a cobardia política que coloca interesses particulares à frente do bem comum, até à “carneirada” partidária que transfere para as prioridades da edilidade ou do debate municipal as agendas partidárias em vez da resolução dos problemas do município.

A inversão de valores reinante na nossa sociedade perverte de forma cada vez mais acentuada o genuíno funcionamento da democracia. Da mesma maneira que a economia passou a estar ao serviço do sistema financeiro, e não ao contrário como seria de supor, há peões, em representação de forças partidárias, que passaram a ser a tropa de choque dos interesses especulativos e da corrupção política instalada, em vez de serem o porta-voz exigente das ansiedades das pessoas às suas cúpulas.

Não se entende, nem se pode aceitar que, quer maioria, quer oposição, na Assembleia Municipal, se distraia em discursos estéreis, em mútuas acusações, “malhando em ferro frio”, enquanto periga a saúde pública do município.

Perante a gravidade da situação surpreendeu-me o discurso de tomada de posse do novo Presidente da Câmara que, tendo estado envolvido nesta polémica e tendo proferido afirmações públicas que, ou fugiram à questão, ou omitiram a verdade, não tenha tido uma palavra que pudesse inspirar um mínimo de confiança e alguma esperança no seu empenho em resolução deste grave problema.

A memória coletiva poderá ser curta, mas nem tanto.



publicado por livrecomoovento às 16:46
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Janeiro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


posts recentes

ESCOLARIDADE OBRIGATÓRIA

PLANO E ORÇAMENTO PARA 20...

O FAIAL E OS TRANSPORTES ...

O Milagre Económico

Os pontos nos iis

NÃO DEIXES QUE DECIDAM PO...

O MEDO E A CACICAGEM

Um político que de irrevo...

SEMANA DO MAR - Programas...

O CISCO A ENCOBRIR A TRAV...

arquivos

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Junho 2006

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds